Praia Grande se renova e vira a queridinha do mercado imobiliário do litoral sul

 

Novata da Baixada Santista aos 51 anos, a Praia Grande protagonismo no crescimento imobiliário da região.

Desbancou Santos, a queridinha do litoral paulista aos 472 anos de idade, e assumiu a liderança nos últimos três anos do número de empreendimentos lançados, segundo dados do Secovi, sindicato da habitação.

A seu favor, uma grande oferta de terrenos à beira da praia, preços mais em conta e infraestrutura renovada.

Entre as recentes melhorias de infraestrutura da cidade estão a urbanização da orla da praia e o investimento em saneamento e mobilidade -o município tem hoje o maior número de ciclovias da Baixada Santista.

“A Praia Grande reúne infraestrutura de qualidade e uma oferta de imóveis com valores menores que os praticados em Santos”, diz Sergio Leal, diretor comercial da Credlar.

A construtora tem sete empreendimentos recém-lançados ou em construção na cidade. Entre eles, o Residencial Salvador Dali, a 1 km da praia no Canto do Forte. São apartamentos com 60 metros quadrados, elevador panorâmico e piscina com borda infinita.

Para Carlos Meschini, diretor Regional do Secovi na Baixada Santista, o aquecimento do mercado imobiliário na Praia Grande tem estreita relação com os incentivos municipais ao setor, como a redução de impostos para as construtoras.

“O comprador paga menos que em cidades como Santos e mora perto da praia, de frente para o mar”, defende o prefeito da cidade, Alberto Mourão.

Na cidade, o metro quadrado custa, em média, R$ 4.878, contra R$ 7.111 do metro quadrado em Santos, segundo dados do Secovi.

O foco das construtoras é justamente a zona 1 da cidade, que compreende a região entre a avenida Kennedy, que corta o município, e a orla da praia.

“Santos é uma cidade consolidada e muito adensada, um terreno ali vale ouro. Na Praia Grande, se pegarmos a metade da cidade que vai da praia da Aviação até a divisa com Mongaguá, há muito espaço”, diz Elias Santana, gerente comercial da Terrace Construtora.

Segundo Santana, a maior parte dos compradores buscam casas de veraneio. “Eles são mais exigentes, geralmente estão comprando o segundo ou terceiro imóvel. Por isso, todo empreendimento tem que ter uma boa área de lazer e sacada gourmet.”

A Terrace tem hoje cinco empreendimentos em obras na Praia Grande. O residencial Rafaella Santos, que leva o nome da sua garota propaganda, a irmã de Neymar, tem dois dormitórios, vista para o mar, e áreas de 69,6 a 123,7 metros quadrados. Os preços partem de R$ 309 mil. Deve ser entregue em 2019.

 

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/sobretudo/morar/2018/06/1972088-praia-grande-se-renova-e-vira-a-queridinha-do-mercado-imobiliario-do-litoral-sul.shtml?cmpid=compw

Coordenador Estadual da CDL Jovem de São Paulo, Vice Presidente da CDL Praia Grande - SP, Practitioner, Rotaractor e Sócio Proprietário da Sila Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *